Push / Play – Músicas pra ouvir no boteco

Quem nunca foi afogar as mágoas na mesa do bar e fazer o garçom de confidente?

O boteco é aquele barzinho da moda, em alguns casos ele pode até virar… Mas aí ele perde o status de boteco. O boteco é aquele local onde mesas e cadeiras são velhas – caindo aos pedaços, como diria alguma tiazinha – o cheiro que predomina no ambiente é o da cachaça ou alguma bebida e gordura… Afinal qual boteco que não tem a sua lista de frituras que servem como tira-gosto?

Um lugar pra arrumar confusão, falar de futebol, mulher (ou homens), cinema, literatura… Um lugar pra filosofar, ou mesmo passar o tempo, tipo o bar do Moe dos Simpsons. Esse é o boteco!

Segundo um amigo, “você tem que ter nervos de aço para entrar num lugar desses”, mas eu digo: se você for na companhia de bons amigos, certamente voltará! Só evite perguntar onde fica o banheiro… Ele não existe! Se existir, não entre!

Então, como o título do Push/Play de hoje diz, temos a música que toca no boteco mais distante… Por que beber perto de casa não dá!

Ah! E não tenha preconceito, algumas das músicas são do tempo do seu avô, mas funcionam até hoje nos botecos da vida…

Eu não bebo mais / Matanza – Matanza é a banda criadora de músicas que são trilhas de bebedeiras. Nessa, se comprova que não é só homem que bebe… Você lembra do último porre, da promessa “não bebo mais” e pede mais uma dose pro garçom…

Tu és o MDC da Minha Vida / Raul Seixas – Raul, um cara que uniu o Rock e o brega, que no Brasil é a música que predomina no boteco… Essa música é pra ser ouvida na calçada do boteco, na saída pra um rolé troncho.

Dívida / Ultramen – Além dos problemas amorosos, do encontro casual com os amigos, os problemas do bolso sempre nos levam ao bar… Até mesmo pra negociar “aquela dívida de uns anos atrás…”

Sentimental / Altemar Dutra – Essa música lembra minha infância – meu pai ouvindo uns LP’s tomando um vinho. E nos dias de hoje, eu já me peguei algumas vezes, em alguns botecos ao som desse bolero.

Back to Black / Amy Winehouse – Música de quem já está no “fim de carreira”, digo, no fim da noite. Aquela mulher levou um fora do namorado e saiu com as amigas, que já tomou todas, se perdeu das amigas que arrumaram onde dormir (com quem) e ela está ali ainda pensando no cara.

Meu mundo caiu / Maysa e Fracasso / Núbia Lafayete – Fiquei na dúvida entre duas músicas e decidi postar as duas… “Meu mundo caiu” é um clássico na voz de Maysa, que ficou conhecida pelos mais novos na série da Globo… Núbia é potiguar, coisa que poucos sabem, e faleceu em 2007. As duas músicas marcaram minha adolescência…

Não, eu não era um bêbado mirim, mas eram músicas que eu e meus amigos cantávamos na aula para azucrinar a vida dos professores… Algum tempo depois, me pego num bar ouvindo: “Fracasso, fracasso, fracasso fracaaaasso, Fracasso afinal”, e na seqüência “Meu mundo caiu”… O boteco também serve pra isso, relembrar os bons tempos.

Meu mundo caiu

Fracasso

Se servir de inspiração para iniciar os trabalhos me convide.

*Postado originalmente por Ricardo Krusty no naoehumblog.com

Anúncios

Cobertura: Show de Matanza e lançamento do novo Rock Potiguar

Um ano fora do ar foi o suficiente para despertar no pessoal do parceiro site Rock Potiguar a vontade de voltar com força total. E foi essa força que movimentou guitarras, baterias, baixos e vocais mais que poderosos no show de lançamento do novo site na última sexta (16), no Armazém Hall.

A galera que estava lá principalmente para curtir o show do Matanza, uma média de 1.200 pessoas, também aproveitou muito o rock puramente potiguar das bandas Dr. Carnage, Monster Coyote, Calistoga e AK-47 e o som do DJ Magão.

É hora do show! Essa máxima fez parte de todas as apresentações, em cada pulo, em cada grito, cada coro, cada cabeça balançando, mãos para cima, foram as mais honestas demonstrações do jeito rock de ser.

Ninguém se cansou com os shows das bandas locais, estavam todos sedentos de Matanza. Os meninos do AK-47 até tentaram esticar mais um pouco enquanto os produtores balançavam os braços, dizendo “acabou, encerra”. Era empolgação demais!, até que as guitarras dos garotos se calaram e a galera iniciou o coro “Matanza, Matanza, Matanza” e o clássico “hey, Jimmy vai tomar no…” É o jeito natalense de dar boas vindas!

E em resposta a receptividade os malditos do Matanza mandaram ver com “O Chamado do Bar”, a mais que excelente faixa do disco Odiosa Natureza Humana. Até Welder Rodrigues, da Companhia Melhores do Mundo, deu uma passada na área VIP do Armazém e curtiu os shows locais e Matanza, tem fotos no twitter dele.

O público foi à loucura. A intensidade dos gritos, pulos, berros e das rodas punks foi multiplicada muitas vezes. Era o que todos esperavam. As músicas foram entoadas em uníssono, quem tava lá era realmente fã.

Prova disso foi que “Ela roubou meu caminhão”  foi entoada por praticamente todo mundo naquele mini-Inferno, que ficou mais quente a cada música. Foram “Meio Psicopata” “Ela Não Me Perdoou”, “Odiosa Natureza Humana”, “Em Respeito Ao Vício”, “Carvão, Enxofre e Salitre”, “Conforme Disseram as Vozes” “Ressaca sem fim” entre muitas outras. O show teve início por volta das 2:30 e só terminou quase 4 da manhã.

Os clássicos sucessos dos discos anteriores também fizeram o povo pirar, “O clube dos canalhas” “Bom é quando faz mal”, “Pé Na Porta, Soco Na Cara”, só faltou “O último bar”, inclusive, esse foi o comentário de algumas pessoas na saída do Armazém.

Mas o que se pode dizer? Alguém é louco de reclamar?  Foi DEMAIS! um minifestival muito bom. Os rokeiros desse solo de Poti puderam sair de alma suja e sarcástica, como gostam. E a galera do Matanza, satisfeita de ver a bagunça, a porrada e o som alto que tomou conta do lugar.

Para Rodrigo Cruz, um dos organizadores do evento, o saldo foi positivo “Tivemos alguns problemas normais de shows desse porte, inclusive ingressos falsificados (mas não caímos nessa) e algum atraso. Mas tenho certeza que todo mundo que estava lá curtiu o show com segurança e foi pra casa com a sensação de ter sido um grande show, não só do Matanza, mas de todas as atrações escolhidas a dedo.

Para Jimmy, vocalista da banda, tocar em Natal é sempre bom, já tocaram em diversas casas da Rua Chile e Natal tem uma parte importante na história da Banda, que sempre é recebida com muita loucura e casa cheia.

E as expectativas para o novo Rock Potiguar são as melhores ” Sempre trabalhamos no vermelho, tirando do bolso, repórteres voluntários, e agora não é diferente. O conteúdo que é um pouco mais extenso, pois vamos dar alguma audiência também para literatura, cinema, teatro e artes visuais em colunas específicas, além do velho e bom roquenrou. São 8 anos de RockPotiguar, e tenho certeza que esse portal ainda tem muito a somar para a música papa-jerimum.” Completa Rodrigo.

Esperamos ansiosamente pelo próximo, e esta repórter que vos escreve, espera sinceramente que os pés dela voltem à vida logo, os ouvidos já voltaram!

Fotos por Bruna Evangelista:

 

 

 

 

Matanza em Natal/RN próximo dia 16/03

Após quase um ano sem apresentações na capital potiguar, eles voltam para lançamento de portal.

A banda carioca Matanza, volta aos palcos natalenses na sexta, dia 16 de março, com show no Armazém Hall, Ribeira, para comemorar o lançamento do portal Rock Potiguar. O evento terá inicio às 21h e contará também com a presença do DJ Magão, Dr. Carnage, Monster Coyote, Calistoga, e AK-47.

O Matanza, que teve início em 1996, tem seu estilo definido com “contrycore”, uma mistura de country com hardcore e heavy metal. A banda já lançou seis álbuns, inclusive um ao vivo gravado pela MTV – MTV Apresenta Matanza – lançado em 2008. No ano passado eles lançaram mais um álbum, Odiosa Natureza Humana. Em 2011 também foram convidados para tocar no Rock In Rio no dia dedicado ao metal.

O segundo lote de ingressos  está a venda no Bar Continental, no CCAB SUL e Na Arte Musical (Via Direta e Cidade Alta) no valor  de 20,00 reais (promocional e estudante).

Mas se você quiser tentar a sorte, nós do Na Toca Tem iremos sortear 2 ingressos individuais para o show. Para ganhar é fácil: RT a frase “O @natocatem me leva ao show do Matanza dia 16/03: http://kingo.to/10YU”, siga-nos no twitter e curta nossa página no facebook. O sorteio será feito pelo sorteie.me no dia 10/03 às 20h. O resultado será divulgado em nossos perfis na interne. Observação importante: não serão aceitos perfis feitos somente para participar de promoção.

SERVIÇO

O Que? Matanza em Natal

Quando? Sexta, 16 de março, 21hrs

Onde? Armazem Hall, Ribeira

Atrações? Matanza,DJ Magão, Dr. Carnage, Monster Coyote, Calistoga, e AK-47.

Quanto? Valor: 2º Lote: R$20,00 (promocional e estudante).
Vendas: Bar Continental, no CCAB Sul (3217-5386), Arte Musical (Via Direta e Cidade Alta).