Push/Play – Música e Futebol

Eu não sou boleiro, peladeiro, nem tão pouco um torcedor de futebol… Na verdade quem me conhece sabe que eu não curto muito esportes… Se bem que eu curto esportes radicais tipo skate, escalada, rapel, canoagem… na TV, no conforto do meu sofá, com uma cerveja na mão e o controle remoto na outra… Mas estamos na temporada de finais dos campeonatos estaduais aqui no RN o grande campeão foi o América Futebol Clube…

Como você sabe, o Brasil tem 99,9% de sua população formada por maníacos por futebol e nessa época do ano é meio impossível sair com os amigos para aquela cerveja e o tema principal da conversa não ser futebol. Afinal, não há época no ano em que esse não seja um dos temas principais de uma conversa de bar, não é mesmo?!

Pense bem, você vai ao bar para quê? Para fazer três coisas basicamente: beber (é claro),  fumar (nem todos) e,  principalmente, para conversar sobre as coisas boas da vida. O que para nós brasileiros se resume nesse trecho da música do Dr. Sin: “Eta, eta, eta brasileiro quer… Futebol, mulher e rock’n roll meus Deus como isso é bom…”

E foi na segunda-feira vendo os gols do domingo, enquanto almoçava, que pensei em fazer um Push/Play sobre o tema. No princípio me veio a ideia de fazer algo com os hinos dos campeões estaduais, mas achei batido e logo pensei melhor: fazer sobre os ídolos de nosso esporte maior que se aventuraram na música.

Push/Play nessa listinha e dê suas opiniões críticas e sugestões:

Pelé e Elis Regina
Se o assunto é futebol vamos começar com o Rei. E no caso, o rei em um em um dueto com – segundo a crítica – a maior cantora da MPB: Elis Regina… Hehehe… E você aí pensando que Pelé só tinha gravado:  “ABC, ABC toda criança tem que ler e escrever…”

Pois é… Fique sabendo que em 1969 Pelé gravou com Elis o compacto “Tabelinha” com duas músicas “Vexamão” e “Perdão não tem”, compostas por ele mesmo. O Rei do Futebol na interpretação chega a lembrar Wilson Simonal, com quem chegou a fazer parceria no jingle de um comercial. As letras não têm nada de muito elaborado e a voz de Pelé… É a voz de Pelé… Vejam aí se vocês gostam.
Pelé e Elis – Vexamão / Perdão não tem

Júnior
Júnior fez sucesso fora dos gramados e areias, e não estou falando de sua carreira como comentarista… Em 1982, alguns meses antes da Copa do Mundo, o ídolo do Flamengo gravou a trilha “não oficial” da copa: Povo Feliz (Voa canarinho). Eu tinha esse compacto, foi perdido entre alguns outros nas mudanças da vida.
Júnior – Povo Feliz

João e Diogo Nogueira
Pai e filho tinham uma grande ligação com o futebol, João era um rubro-negro fanático, mas que manteve o futebol em segundo plano e é considerado um dos maiores nomes da Portela e do samba em geral.

Diogo quase fez do futebol sua profissão. Como atacante, passou pelas categorias de base do Vasco e do Fluminense, e já no início de sua carreira profissional, no Cruzeiro de Porto Alegre, sofreu uma lesão no joelho que o afastou dos gramados. A música agradece!

No vídeo, em um dueto desses que a tecnologia nos permite pai e filho interpretando o clássico de João Espelho. Cara é de arrepiar!
João e Diogo Nogueira – Espelho

Ronaldo e os Impedidos
O goleiro corintiano, como todos sabem também se aventurou no mundo musical, só que diferente dos outros jogadores citados, o negócio dele é rock! Ronaldo conseguiu vender 40 mil cópias de seu primeiro álbum, e chegou a ter um sucesso “O nome dela” tocando muito na MTV… Alguém lembra? Haaaa “Muito Loco”!
Ronaldo e os Impedidos – O nome dela

Alexi Lalas
O ex-zagueiro da seleção americana e ex-presidente do Los Angeles Galaxy, investiu na carreira artística e lançou um álbum “Ginger”, influenciado claramente por Bon Jovi. Chegou a receber boas críticas… Acreditem!
Alexi Lalas/Ginger – Goodnight Moon

Júlio Iglesias
Esse também não pode ser esquecido, foi goleiro profissional, atuou pelo Real Madrid entre 1958 e 1963, quando sofreu um acidente de carro causado pelo excesso de álcool, o que pôs fim a sua carreira de goleiro. Com certeza Júlio é o nome que obteve maior êxito musical dentre todos os citados. Já vendeu 250 milhões de cópias e recebeu 2600 discos de ouro e de platina.
Dúvida: que música postar dele? Crazy? Não! Lembrei de uma…
Diana Ross & Julio Iglesias – All Of You

Novos Baianos
Amigos que formaram uma banda que era uma comunidade hippie e um time de futebol. Isso mesmo, Novos Baianos Futebol Clube além de um álbum de 1973 e documentário, era um time que segundo Moraes Moreira “treinava todos os dias e jogava contra os times da região”.
Veja um trecho do documentário produzido para a TV alemã.
Novos baianos – Jogo e Preta Pretinha

A lista não é pequena, eu poderia citar ainda Ronaldinho Gaúcho, Vavá (Karametade) que atuou no juvenil do Santos, Fernando Pires (Só pra Contrariar) que jogou nas categorias de base do cruzeiro, o Lionel Messi que se aventurou a ter uma banda cover do Oasis e o Maradona que também já fez algumas incursões musicais.

Como Bônus eu deixo a música do Dr. Sin que falei no início do texto. Ah! Reparem só numa das dançarinas que aparecem no clipe… Heheh momento teu passado te condena, não é Sra Ximenes?

Anúncios

Um comentário sobre “Push/Play – Música e Futebol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s